Notícias

O Horizonte da Verallia Portugal também é 2020

No âmbito da estratégia sempre inovadora da Verallia Portugal, tanto a nível produtivo, recursos humanos e marketing, o horizonte desta empresa nas últimas semanas passou também a ser o Horizonte 2020, mais concretamente Portugal 2020.

Neste processo de transição dos antigos Quadros Comunitários (QREN) para o Horizonte 2020, muitas são as dúvidas de quais são as novas regras, os novos meios de comunicação com os Organismos, as despesas elegíveis e, o principal interesse de todas as candidaturas, quais as mais-valias para as empresas (prémios e incentivos). Por outro lado, apesar de todo o esforço em encerrar os projectos antigos, ainda não foi possível, em concreto para a Saint-Gobain Mondego, encerrar a totalidade dos seus projectos/investimentos referentes ao QREN 2007-2014. Assim, apesar de num contexto ainda de alguma incerteza em termos de procedimentos, a Verallia Portugal pretende continuar com o trabalho de investigação e desenvolvimento, bem como o de inovação de produtos e processos.

Este trabalho terá como objectivo dotar a empresa de ferramentas que permitam aumentar a sua quota de mercado, a nível nacional e internacional, com uma indústria mais flexível e sustentável, com uma maior variedade de produtos e com recursos humanos com níveis de qualificações cada vez maiores. Ao longo do mês de Junho iremos detalhar mais em concreto estes objectivos, por forma a reunir as condições necessárias para avançar com candidaturas a este novo programa.

 

A Verallia Portugal aposta na inovação e investigação

A Saint-Gobain Mondego, empresa que se dedica ao fabrico e comercialização de vidro de embalagem, tem vindo a conquistar uma posição de liderança de mercado resultante de uma forte aposta na Investigação e Desenvolvimento, na actualização tecnológica e no reforço da sua capacidade produtiva. A indústria vidreira é caracterizada por um elevado grau de risco sempre que se pretendem introduzir inovações ao nível do processo, uma vez que o mesmo processo é apenas dimensionável em larga escala e impossível de reproduzir à escala laboratorial para a realização de testes.

Desta forma, a filosofia para a actualização tecnológica da SGM assenta na realização, de uma forma programada, de intervenções profundas no processo, sempre suportadas por investigação e desenvolvimento realizados internamente com vista ao dimensionamento de novas soluções que irão fundamentar as intervenções a efectuar. Estas actividades são muito centradas numa abordagem teórica de simulação e desenvolvimento de modelos específicos com os quais são posteriormente testadas as hipóteses em estudo, aliadas ao grande historial e larga experiência não só da empresa mas de todo o Grupo Saint-Gobain.

No âmbito da realização de projectos de Inovação e de I&DT, com a criação desta newsletter especial, a SGM pretende divulgar amplamente os resultados que forem gerados nas actividades de investigação industrial, demonstrando ao mercado, nomeadamente aos seus clientes, entidades do SCT e demais interessados, os conhecimentos gerados.

 

A fase de transição entre quadros comunitários

A Verallia Portugal encontra-se neste momento em fase de encerramento dos projectos inseridos no quadro comunitário definido para o período 2007-2014. As etapas associadas a esta fase dependem de diferentes intervenientes pelo que, os objectivos ainda não se encontram totalmente alcançados.
A estratégia da empresa sempre se baseou em apostar fortemente nos projectos de Investigação e Desenvolvimento por forma a sustentar a sua aplicabilidade com a aquisição de equipamento. Na transição para o ano 2016 a empresa encontra-se a concluir um investimento físico que resultou do último projecto de Inovação.
Apesar de os Avisos de Abertura a Candidaturas para o Portugal 2020 já se encontrarem disponíveis, a empresa encontra-se em fase de estudo para definir quais as ferramentas que poderá utilizar. Importa neste ponto ter em consideração a situação da economia portuguesa associado ao comércio internacional. Não é por acaso que o Programa Operacional Temático com maior dotação orçamental para este novo Quadro prenda-se precisamente com a Competitividade e Internacionalização (4.414 M€), tendo como principal desafio “Aumentar significativamente a competitividade nacional, mobilizando e potenciando recursos e competências, visando a criação de emprego e a retoma da dinâmica de convergência com as economias mais desenvolvidas da União Europeia”, conforme nos é apresentada na Síntese deste Programa.
É neste sentido que a equipa da Verallia Portugal encontra-se neste momento a trabalhar para que possa avançar com candidaturas aos apoios comunitários e, assim, garantir a sua posição no mercado do vidro de embalagem.