Candidatura 5521

Projecto SI I&DT 5521

A Saint-Gobain Mondego, com a colaboração da Sociedade Portuguesa de Inovação, e em conjunto com o IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação), avançou com um projecto intitulado Desenvolvimento Tecnológico e Flexibilização do Processo para a Fabricação de Novos Produtos de Maior Valor Acrescentado. Este tem como principal objectivo implementar uma nova estratégia empresarial com vista ao aumento da competitividade da empresa vidreira através da oferta de produtos de maior valor acrescentado.
O projecto apresenta a duração de 24 meses – 2 de Fevereiro de 2009 a 31 de Janeiro de 2011, envolvendo o montante de despesas elegíveis de 1.863.336,26€, sendo que o incentivo recebido até à data atinge os 326.584,44€.
Relativamente ao objectivo geral de aumento de produtividade definiu-se como meta final de projecto um incremento de competitividade em 3%.

 

Encerramento Projecto

O projecto intitulado “Desenvolvimento tecnológico e flexibilização do processo para a fabricação de novos produtos de maior valor acrescentado”, realizado entre Fevereiro de 2009 e Janeiro de 2011, encontra-se à presente data em sede de encerramento.

Após auditoria, em Maio de 2014, por parte do IAPMEI e de um Perito Externo nomeado para o efeito, onde se apresentaram os principais resultados do projecto, seguindo-se de uma breve visita às N/ instalações, estão reunidas as condições para que haja decisão favorável e o projecto seja encerrado com sucesso.

Em síntese, podemos considerar que este projecto tinha como objectivo principal melhorar a qualidade do produto final e a capacidade de resposta a diferentes solicitações do mercado. Para o efeito a empresa propôs-se a efectuar pesquisas de novas matérias-primas, novos oxidantes e regulação da combustão no processo de fusão; desenvolver novas ferramentas na criação de novos produtos e, por fim, utilizar novos moldes ao nível dos materiais, revestimento e componentes.

Face aos objectivos apresentados, os resultados alcançados para o processo fusão/composição foram os seguintes: incorporação de um novo tipo de carvão e de nitrato sódico industrial; aumento em 16,4% da incorporação de casco; redução do consumo energético do forno em 5,52%; redução das emissões de NOx (865mg/Nm3 em 2012) e redução do tempo nas mudanças de cor. A nível dos produtos foi possível aligeirar modelos; aumentar as vendas para marcas de cerveja; entregar protótipos em acrílico ao cliente; criar novos produtos com maior interacção com o cliente, reduzindo o tempo de desenvolvimento e de aprovação; criar registo dos ensaios vidreiros. Por fim, a nível de moldes podemos referir o aumento da velocidade de fabricação dos produtos bem como a duplicação, em média, das unidades por série de molde.